O menino bonito do Fado

O álbum é acolhido com um entusiasmo inesperado. Numa altura difícil, em que o fado há anos deixou de fazer parte das preferências dos portugueses e em que não há memória de quando foi lançado, pela última vez, um novo fadista, Nuno não só teve a coragem de gravar o seu disco de estreia, como foi o protagonista de uma surpreendente reaproximação entre o fado e o público.

Um feito sublinhado pela consagrada fadista Teresa Tarouca: “O Nuno da Câmara Pereira teve uma grande coragem em ir para a frente com os seus objetivos porque ele foi um dos primeiros que se responsabilizou pela revitalização dofado”(2).

Mas o empreendedor Nuno não se ficaria por aqui. Além dos diversos concertos que começa logo a dar por Portugal fora, neste mesmo anoinicia também a sedução do público estrangeiro ao apresentar-se na Art Barn Association de Washington, nos EUA, onde é recebido pelo presidente Reagan e canta para os senadores e membros do seu governo. Cumulando toda esta atividade com o emprego de engenheiro técnico, ainda assim não descura a preparação do seu segundo disco que começa de imediato. Incluindo originais e versões de fados já conhecidos, o álbum “Sonho Menino” é lançado em 1983: mais um êxito que vale a Nuno da Câmara Pereira o Troféu Revelação do Fado, da revista “Nova Gente”.