Aeroporto de Beja

Porque insistem na utopia ?
Alguma vez a geometria vai convencer alguém a ter de ir parar a Beja para ir para Lisboa ?
Com aeroporto em Faro para estar no sul turístico e balnear .
Com o calor tórrido ou gélido inverno. Com uma paisagem cada vez mais monocórdica,aonde deram conta da diversidade com os olivais sem fim.
E ter de fazer ainda mais 180 km…
Tudo isto para aproveitar um bocado de alcatrão e pouco mais como infraestruturas?

A distância mais curta entre dois pontos é e sempre será uma linha recta .
O eixo natural e geoestratégica sempre será Lisboa/Madrid ,que obviamente passa por Evora e Badajoz .
Badajoz que já é um importante interface aeroportuário ,por onde passam já imensos itinerários transatlânticos.
E nós a ver a “banda passar “…

Não defendo nem Montijo ,nem tão pouco Alcochete em cima do ecossistema fluvial do Tejo e pulverizado de povoações e artérias cheias de trânsito para acesso a Lisboa,
desaguando às horas de ponta todos os q por aí trabalham, fazendo daí dormitório sub-urbano .

Badajoz a 230km e Evora a 135 km de Lisboa ,ambos com aeroporto e no eixo estratégico por onde sempre passará o comboio a alta velocidade , unindo as duas capitais,há tantos séculos sempre desejado,sempre será qualquer possível ponte de rivalidade e solução comercial, industrial e Turística .

Lisboa ,neste momento tem um grande rival ,Badajoz !
Tudo o que seja extirpar essa tendência e modificar esse ponto geoestratégico, será a única hipótese de alternativa para o domínio aeroportuário que a nós nos atenta cada dia que passa !

O aeroporto de acesso a Lisboa terá de resolver Lisboa ,mas também a sua rectaguarda ou vanguarda (?),Badajoz .

Ou seja ,aproximar-mo-nos o mais possível dessa fronteira desafiadora, sem se afastar de Lisboa demasiado.

Centralizar geograficamente para descentralizar estrategicamente .

Desenvolver o centro sem o comprimir ou estrangular ;sem o despersonalizar e muito menos angustiar ou manipular .

Iríamos regionalisar em toda a linha, aonde o Centro dominado por Evora e Beja,iriam ganhar outra personalidade.
Duas terras irmãs a 100km uma da outra dominando quase um terço do país e ,com uma fraca densidade populacional e urbana ,iriam ambas reinsdustrializar e vencer Lisboa e Badajoz .

Entre Lisboa e Evora ,tanto espaço e tanta oportunidade.

A linha norte/sul e este/oeste cruza-se por aqui mesmo .

Assim o dita a geometria .

Deixe uma resposta